"-... esse sujeito de quem estou falando trabalhava como domador de cavalos (...) parecia ter sido feito por encomenda para domar os potros; mas a verdade é que ele tinha outro ofício: o de 'provocador'. Era provocador de sonhos. Isso é que ele era realmente." Pedro Páramo, Juan Rulfo.

terça-feira, 16 de maio de 2006

Cotidiano Escolar 2

Sobre a postagem de ontem:

"Temor de novos ataques causa pânico e fecha escolas e lojas"
Manchete da Folha de São Paulo, 16/05/2006.

Nem escola aberta, nem aula, nem provas, nem simulado.
E bem antes disto nem debate, nem discussão, nem explicações sobre o que ocorre na cidade.
Talvez umas poucas palavras.
Por que somos obrigados a deixar a urgência da vida para depois por causa de exames e provas sobre coisas que não são importantes?
Por que deixar a realidade de lado quando o simulado nem chegaria a existir.
Respostas eu mesmo tenho, mas eu não me convenceria...

4 comentários:

daigo disse...

O mais louco de tudo, fernandão, é que a convocação da seleção e a pré-estréia do código da vinci aconteceram quase que simultaneamente aos ataques do PCC. De uma hora pra outra, todos estes fatos são evaporados da mente e entram no limbo (lembo?) Homer Simpson de todo ser humano. Mais do que isso, a percepção de estrutura e conjuntura da sociedade é sempre esquecida pra dar espaço aos reacionários Ubiratan, do discurso de “que tinha que matar é mais no Carandiru pra servir de exemplo”. Aham, você tem razão.

Lilith disse...

Daigo eu diria: "Mr.Burns", o magrelinho patrão do Homer Simpson...rss...(igualzinho...)
Já a respeito do fato em si, lembro-me do 11 de setembro...Não faço nenhuma alusão ao "patriotismo norte-americano", todavia um fator a se considerar...No dia seguinte aos ataques, lembro-me que o Prefeito de Nova York fora na Coorporação dos Bombeiros "lembrar os nomes dos heróis" e houve um pronunciamento dos nomes das vítimas e sua solidariedade com as famílias das mesmas...Agora aqui, somente os policiais "são números" sem nome...A banalidade com o ocorrido é que causa indignação...Aonde estão as autoridades ??? O secretário sr. Saulo não deu nenhuma entrevista...Estão mesmo é preocupados em articularem-se nas politicagens que envolvem o nosso processo eleitoral....
Já na questão do Carandiru, tornou-se uma apologia "em se matar indefesos fascínoras que estavam entediados e resolveram fazerem motins em todos os pavilhões..."
E isso tudo em julho não será nada...Pois a copa vem aí...Como dizia o Senado Romano: "Pains et circenses " Pão e circo para alienar o povo....

Fernando disse...

Sabe... lembrei de uma frase "a ficção tem limites para ser verossímil, a realidade não." Apesar de muitos acharem que tudo que a cidade passou estes dias podia acontecer, há ainda uma certa incredulidade. É difícil aceitar o que aconteceu em São Paulo segunda-feira à noite.

Essa alienação reinante (copa, lançamento de filmes, etc) e a satisfação com o mínimo, o pão e o circo, me apavoram. E de fato, aí tem estes coveiros de plantão a falar de pena de morte.

Se não tivermos pão nos mandam comer brioches, assistimos o circo dos "freak shows" televisos e aí, quem sabe, só nos resta correr para a praça bater palmas com execuções na guilhotina.
Eita modernidade!!!!
É o que nos resta?

lillith disse...

Tony discordo, na questão da guilhotina... E o pão já acabou faz tempo...Pois o momento é muito parecido ao império dos Césares: onde há uma exposição destes acontecimentos no grande "coliseu"(TV), a banalidade confronta-se com a alienação...Desigualdade social, alta carga de impostos,corruptos, insegurança e muita barbárie nos grandes centros urbanos...